Os desafios de um habitat sustentável: Novo projeto da NASA para habitat lunar.

Por Rejane Cardoso



O grande desafio do nosso tempo é criar comunidades sustentáveis em um planeta habitável com vantágens para a economia contemporânea. A falta de equilíbrio entre o homem, a natureza e a economia ultrapassou os limites. Após um longo período onde a resiliência foi posta à prova, ininterruptamente, aceleramos o rompimento do equilíbrio, até então existente, ao que se chama break point, com consequencias irreversíveis para o ecossistema.

Segundo um estudo feito pela ONU irão ocorrer mudanças climáticas no planeta nos próximos 100 anos e que são muito preocupantes.

Se vê muito falar em proteção das matas, dos rios e diminuição da poluição, mas na prática ocorre ao contrário. As matas estão sendo destruidas em rítimo galopante, a poluição dos rios e do ar continuam acelerados e, apesar de divulgações constantes sobre a fiscalização, parece que não esta adiantando também. Estamos em um mundo que caminha para o caos e quem vai pagar por isso serão os próprios homens que não tomam providências enérgicas e proibem de vez o corte das matas e punem de verdade tantas indústrias que poluem rios e águas e pior, tem certeza que nada irá acontecer.

O IPCC diz que as temperaturas têm grande chance de aumentar de 1,8ºC a 4ºC até 2060. Mas há também a possibilidade de que essa variação seja de 1,1ºC a 6,4ºC.

Os mapas acima mostram como três cenários de variações de temperatura podem afetar diferentes partes do planeta.

De acordo com a necessidade de preservação da espécie humana, o homem busca novas alternativas de habitação. A lua é a mais nova perspectiva de habit sustentável para o homem no futuro.

O projeto, escolhido pela Nasa (agência espacial americana) para que as missões possam ficar seis meses no ambiente lunar, foi do Argentino Pablo De Leon. O habitáculo lunar terá “um esqueleto metálico” que permitirá dividi-lo em diversas partes, “para diversas funções, e que concederão privacidade”, afirmou De León,

“A intenção final do novo projeto lunar da Nasa é, na realidade, chegar a Marte”, disse.

A viagem a Marte “durará cerca de um ano, portanto, é importante ter tudo testado, caso haja alguma emergência”, acrescentou.

Para prevenir os danos à saúde causados pela forte radiação solar recebida na Lua, o habitáculo será coberto com poeira lunar, como isolante, disse De León.

“Como a Lua fica relativamente perto da Terra, o projeto permitirá colocar em prova todos os sistemas que depois serão usados na expedição tripulada a Marte”, afirmou.



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: