O que é efeito estufa?

Observada do espaço, nossa atmosfera nada mais é do que uma fina camada de gás ao redor de um enorme e volumoso planeta. Mas é esse anel gasoso externo e seu efeito enganosamente denominado efeito estufa que possibilitam a vida na Terra – e que poderão destruir a vida como a conhecemos.

O Sol é a principal fonte de energia da Terra, uma estrela flamejante tão quente que podemos sentir seu calor a 150 milhões de quilômetros de distância. Seus raios penetram em nossa atmosfera e se irradiam sobre nosso planeta. Cerca de um terço desta energia solar é refletida de volta ao universo por geleiras reluzentes, pela água e por outras superfícies brilhantes. Dois terços, entretanto, são absorvidos pela Terra, aquecendo terras, oceanos e a atmosfera.

Grande parte deste calor irradia-se de volta ao espaço, mas uma parte é armazenada na atmosfera. Este processo é denominado efeito estufa. Sem ele, a temperatura média da Terra seria de gelados -18º Celsius, mesmo com o fornecimento constante de energia pelo Sol.

Em um mundo como esse, a vida na Terra provavelmente jamais teria emergido do mar. Graças ao efeito estufa, todavia, o calor emitido pela Terra é capturado na atmosfera, proporcionando-nos uma temperatura média agradável, de 14ºC.

Os raios solares penetram no teto de vidro e nas paredes de uma estufa. Mas, uma vez que aquecem o solo, o que, por sua vez, aquece o ar no interior da estufa, os painéis de vidro capturam o ar quente e as temperaturas aumentam. Porém nosso planeta não tem paredes de vidro: a única coisa que se aproxima dessa ação é nossa atmosfera.
Como um radiador no espaço
Somente metade de toda a energia solar que alcança a Terra é radiação infravermelha e causa aquecimento imediato quando atravessa a atmosfera. A outra metade é de frequência mais alta, e somente se traduz em calor uma vez que atinge a Terra, sendo depois refletida de volta ao espaço na forma de ondas de radiação infravermelha.

Essa transformação da radiação solar em radiação infravermelha é crucial, uma vez que a radiação infravermelha pode ser absorvida pela atmosfera. Assim, em uma noite clara e fria, parte dessa radiação infravermelha, que normalmente se dissiparia no espaço, é capturada na atmosfera da Terra. E, como um radiador no meio de um quarto, nossa atmosfera irradia esse calor em todas as direções.

Parte desse calor retorna, finalmente, ao nada congelado do espaço. Parte é devolvida à Terra, onde ocasiona aumento das temperaturas globais. Já o nível de aquecimento aqui depende de quanta energia é absorvida lá em cima – e isso, por sua vez, depende da composição da atmosfera.
Artigos relacionados:
O que é dióxido de carbono?
O que é aquecimento global?
Derretimento do Ártico.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: