Órgãos vegetais

Planta – Raiz, Caule e Folha

Planta - Raiz, Caule e FolhaRaiz
1) Conceito: órgão vegetativo das plantas com tecidos. É subterrânea e aclorofilada. Funções de absorção e condução de seiva, além de fixar o vegetal no solo. Pode acumular substâncias de reserva. A maioria das raízes cresce em direção do solo, devido ao fenômeno denominado geotropismo positivo. Como crescem contrário à direção da luz, apresentam fototropismo negativo. O crescimento é indeterminado, contínuo. É dado por meristemas primários.
2) Classificação quanto à origem
a) Raiz principal – surge da radícula embrionária (semente)
b) Raiz lateral – surge da raiz principal, a partir de um tecido profundo Periciclo (origem endógena)
3) Regiões ou zonas da raiz
a) Coifa – é a zona apical e protege a raiz contra o atrito com o solo e contra a ação de microrganismos.
b) Zona lisa ou de crescimento – região meristemática da raiz. Constituída de 3 regiões:
b.1) Zona embrionária ou meristemática – intensa divisão das células meristemáticas
b.2) Zona de alongamento ou distenção – aumento significativo do volume celular
b.3) Zona de maturação – diferenciação celular, células atingindo seu estado adulto
c) Zona pilífera ou de absorção – apresenta na epiderme células com pêlos que aumentam a superfície de absorção de água e de sais minerais do solo.
d) Zona suberosa ou de ramificação – região onde surgem as radicelas ou raízes secundárias. Auxiliam a planta na fixação e absorção da seiva.
e) Colo ou coleto ou zona de transição – região de transição entre a raiz e o caule.
4) Classificação
a) Raízes adventíceas – surge do caule ou das folhas. Ex.: folha de fortuna, raiz do milho
b) Raízes subterrâneas:
b.1) Raiz axial (= pivotante) – Ex.: gimnospermas e angiospermas
b.2) Raiz fasciculada (em cabeleira) – Ex.: pteridófitas e angiospermas (monocotiledônias)
b.3) Raiz tuberosa – espessada devido ao acúmulo de substância nutritiva. Ex.: cenoura, beterraba, mandioca, batata doce.
c) Raízes aéreas:
c.1) Haustórios ou raízes sugadoras – Ex.: em plantas parasitas (hemiparasitas ou holoparasitas)
d) Raízes respiratórias ou pneumatóforos – raízes que crescem em direção ao ar atmosférico, ou seja, tem geotropismo negativo. Apresentam aberturas especiais para trocas gasosas, os chamados pneumatódios. Ex.: em plantas de locais alagados, como os manguezais.
* Manguezais – estão em regiões tropicais, de áreas litorâneas, nas foz e estuários de rios.
e) Raízes escoras ou suportes – Ex.: na base do “pé de milho” em plantas de mangue (Rizophora)
f) Raiz cinta ou cintura – Ex.: em plantas epífitas, como orquídeas. Apresenta raiz cintura com véu ou velame (epiderme pluriestratificada, células mortas).

Caule
1) Conceito – órgão vegetativo, geralmente aéreo, clorofilado quando jovem e aclorofilada quando adulto.
2) Funções:
a) Sustentação (= suporte) – folha, flores e frutos
b) Condução de seivas bruta e elaborada
c) Fotossíntese (em caules jovens ou caules adultos de plantas herbáceas).
d) Reserva nutritiva em alguns
3) Crescimento – é indeterminado ou contínuo, é dado por meristemas.
4) Partes:
a) Gema ou broto apical (= terminal)
b) Gema ou broto lateral (= axilar)
5) Classificação:
a) Caules aéreos
– Eretos
+ Tronco – Ex.: plantas lenhosas, tipo árvores e arbustos
+ Haste – Ex.: plantas herbáceas. Margaridas, roseiras, etc.
+ Colmo – Ex.: cana-de-açúcar, bambú
+ Estipe – Ex.: coqueiros, palmeiras (não tem tronco)
– Rastejantes
+ Estolho (= estolhão) – Ex.: abóbora, melância, melão.
– Trepadores
+ Sarmentosos – com estruturas de fixação (raízes grampiformes e gavinhas)
+ Volúveis – sem estrutura de fixação, enrolam-se (circunutação)
b) Caules subterrâneos
b.1) Rizoma – Ex.: pteridófitas, bananeira, gengibre
b.2) Tubérculo – Ex.: batata inglesa ou batatinha
b.3) Bulbo – Ex.: cebola e alho

Planta - Raiz, Caule e FolhaFolha
1) Conceito – órgão vegetativo, aéreo e clorofiliano
2) Funções – fotossíntese, respiração (entra oxigênio e sai gás carbônicos), transpiração (perda de água em vapor), gutação ou sudação (perda de água em forma de líquido, só ocorre com alguns vegetais, estrutura foliar ? hidatórios)
3) Partes:
a) Limbo – é uma lâmina onde são encontrados os tecidos assimiladores de luz e onde estão as nervuras, que são vasos condutores de seiva.
b) Pecíolo – uma haste que sustenta a folha
c) Bainha – é uma parte basal, que envolve total ou parcialmente o caule.
d) Obs.: folhas incompletas => faltam 1 ou mais partes
d.1) folhas sésseis – não apresentam nem bainha nem pecíolo. Ex.: folha de fumo
d.2) folhas invaginantes – não possuem pecíolo, mas possuem bainha. Ex.: monocotiledônias, milho e a grama.
c) Folhas pecioladas e sem bainha – o pecíolo insere-se diretamente no caule e não há bainha. Ex.: folha de abóbora e da mangueira, comum em dicotiledônias.
4 ) Classificação:
a) Quanto ao limbo
– Folhas simples – apresentam o limbo inteiro Ex.: abacateiro, laranjeira, mamoeiro.
– Folha composta – apresentam o limbo dividido em porções laminares. Ex.: samambaia
b) Quanto a disposição de nervuras:
b.1) Uninérvia – possuem uma única nervura central. Ex.: folha de cravo
b.2) Paralelinérvia – as nervuras se dispõem-se paralelamente no limbo. Ex.: monocotiledônias
b.3) Peninérvia (reticulinérvia) – apresentam uma nervura principal e desta partem nervuras secundárias ou laterais e desta partem nervuras secundárias ou laterais. Ex.: dicotiledônias
b.4) Peltinérvia – as nervuras partem radialmente do centro do limbro. Ex.: vitória-régia
b.5) Palminérvia – as nervuras dispõem-se de tal modo pelo limbo que o aspecto lembra a palma da mão. Ex.: mamona, parreira, figueira.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: