Chiclete pode detectar malária

Nada de agulhas ou hospitais. Cientistas da Universidade da California, em Los Angeles, estão desenvolvendo um chiclete que detecta a presença da malária – atualmente feita através do exame de sangue.
A ideia é incorporar nanopartículas magnéticas na goma de mascar que só são ativadas pela presença de anticorpos presentes na saliva do paciente doente. Depois de mascado por alguns minutos, o chiclete é colocado sobre uma tira de papel onde a proteína da malária combina-se com as nanopartículas da goma gerando uma listra fina. Se ela não aparecer, é sinal de que o paciente não está contaminado. A pesquisa ainda está em desenvolvimento, mas os cientistas já procuram identificar outras proteínas presentes na saliva humana que auxiliem no diagnóstico de mais doenças.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: